sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

DIETA ARROJADA #1

Meus amores arrojadinhos,

Tenho sido inundada com mensagens e perguntas sobre a nova dieta que estou a fazer. Peço desculpa, desde já, por não responder a cada uma individualmente (sim, são todas mulheres) mas torna-se impossível dado o ritmo diário da minha vida e existência física.

Para quem só agora aqui chegou, este é um blog que começou por ser dedicado exclusivamente às Pérolas que a minha filha dizia da boca para fora (Pérolas Mini-Arrojadas dado que ela é uma mini Arroja e que acabou por resultar num livro) e que naturalmente veio a tornar-se num espaço em que desabafo um pouco sobre a minha condição de Mãe, Mulher, ser vivo que precisa de se sentir bem para viver. Basicamente é isto, por isso, não é de estranhar que desabafe sobre a minha luta constante com o excesso de peso que sempre tive e as manobras de diversão que encontro para fintar este destino.

Faço dietas há mais de 20 anos. Na minha infância e adolescência, enquanto fui ginasta de competição, conseguia manter tudo no sítio mas quando comecei a trabalhar a sério e tive de deixar de treinar foi um descalabro. O meu corpo ressentiu-se e eu que adoro comer (porcarias confesso) deixei de queimar aquilo que comia quase sempre em excesso e comecei a acumular gordura como se não houvesse amanhã. Sempre fui larga e pesada, defeito de ginasta acrobata como base, mas a coisa começou a ficar fora de controlo. Com as gravidezes pior ainda. Retenção de líquidos, gordura localizada e acumulada e muita dificuldade em eliminar isto tudo sendo que não tenho quase tempo nenhum livre e o que tenho é para tentar descansar.


Bem, a primeira grande dieta que fiz foi aos 20 anos com a Prof. Isabel do Carmo e foi incrível! Tinha 20 anos, não é preciso explicar mais nada, certo? Durante 1 mês e meio segui um regime alimentar saudável, sem tomar medicamentos e sem fazer exercício físico (subia as escadas do prédio dos meus Pais, ainda vivia com eles na altura), só alimentação saudável, refeições de 3 em 3 horas, muita água e cortando tudo o que faz mal à saúde. Perdi 8 kgs em 1 mês e meio e 4 cms nas ancas. Espectáculo!!!! E até consegui manter até ter a minha primeira filha, há quase 11 anos. Aí fod**! (Como dizem os brasucas). Com os anos a passarem e o corpo a acumular cada vez mais gordura e a fazer retenção de líquidos as coisas tornam-se bem mais complicadas. Já tentei tanta dieta que já nem sei...

Por tudo isto decidi experimentar uma dieta nova (para mim que nunca tinha feito nada deste género) e que consiste em fazer um reset completo ao corpo mas especialmente ao cérebro. É dizer-lhe: "Meu amigo, a partir de agora só te dou proteína. Nada de açúcares, o mínimo de hidratos que precisas por dia, 50g e apenas gordura saudável equilibrada e controlada, entre 5gr a 10gr diárias. Por isso se queres queimar calorias vai buscar aqui ao armazém privado e ajuda-me lá a ver livre desta porcaria fáxavor!" (que é como quem diz, à gordura que temos acumulada no nosso corpo e que não faz falta nenhuma, só atrapalha).

Neste momento é o que estou a fazer, uma dieta hiper proteica (ou cetogénica nesta 1ª fase), ainda não vos posso dizer o nome mas está quase. À medida que vamos perdendo peso vamos reintroduzindo os hidratos bons e nas quantidades certas. Sim, é muito restritiva mas só na fase inicial, depois vamos aprendendo a comer bem e saudável. 

Uma das perguntas que mais me fazem é: "E não tens fome?" Nop, nenhuma. Não deixei de comer mas como apenas as refeições desta marca/empresa, ou o que lhe queiram chamar. Tudo. As refeições principais, as bebidas, as bolachas, as barritas e tudo isto me sacia na boa, não tenho fome ao longo do dia. O melhor de tudo e que me fez dar um abraço apertado à nutricionista?? Posso beber Cola Zero de forma muito moderada, um copo às refeições. Caramba!! Não bebo álcool, não fumo, não tenho mais nenhum vício a não ser a Coca-Cola e, como estou a cortar em tudo o resto e a Zero não tem mesmo açúcar, é perfeito para mim! Mesmo, ando louca com isto, com os resultados rápidos. É que resultados quase todas as dietas apresentam mas tão eficazes e tão rápidos nunca me tinha acontecido.

Vamos lá aos resultados que consegui em apenas 7 dias, sendo que os 2 primeiros pelos vistos não contam porque o corpo ainda está a adaptar-se, explicou-me a Doutora que nos 2 primeiros dias não acontece nada, não se perde nada, ainda mais doida fiquei! Na práctica são 5 dias. 5 dias??? Ok. Se ela não me tivesse medido toda e pesado eu não acreditava.


                             ANTES                   DEPOIS

Peso                      73kgs                     70,2kgs

Massa muscular      23,2%                     24%

Massa gorda           43,2%                     41,8%

Cintura                  91,5 cms                90,9 cms

Anca                      107 cms                 103,1 cms


E não tenho tido tempo para ir ao ginásio, tenho feito alguns exercícios localizados em casa e deixei de usar o elevador, subo e desço até ao 2º andar todos os dias. Só isso já ajuda.

É isto que estou a fazer, a emagrecer de forma saudável, preservando a massa muscular (e até fortalecendo) e queimando a massa gorda. Não é o que todas nós queremos afinal??

Vou dando novidades e mostrando o meu progresso aqui e no instagram Arrojinha.


Beijinhos arrojados*












sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Quiseste pinar agora aguenta (mas sem pinar)

É isto sem tirar nem pôr.


   Quando engravidei do Salvador, o meu Baby S, criei um hashtag  na altura em que a gravidez me começou a causar "fernicoques" que é #quisestepinaragoraaguenta. A maior parte da malta que me segue achou graça à cena e até começou a utilizar também. Este hashtag aplica-se a tudo o que tenha a ver com as nossas crianças. Sim, são o melhor da vida mas também o que de mais cansativo há, são as "coisinhas" que nos rebentam com o cérebro e a paciência. 
  
 Eu não tinha nada esta perspectiva da maternidade até nascer este meu filho mais novo conhecido também como "Salvador, o Terror", uma vez que a Nô foi uma Santa, quase não demos por ela. Ora, este Coisinho (como carinhosamente lhe chamamos) tem apenas 16 meses e há 3 dias tentou partir o nariz à desgraçada da irmã que tem 10 anos e meio (este "e meio" é deveras importante para ela). Espetou-lhe com um brinquedo pesado em cima do nariz. Espetou não, arremessou com toda a força! (e se o sacana tem força!). Que me desculpe quem está a ler-me mas eu realmente não dei pela Nô, a minha filha mais velha que acabou por ser o mote para este blog. Não quer dizer que a tenha negligenciado, de forma alguma, mas quando digo isto é porque, de facto, ela foi uma criança Santa, mesmo. Raramente fazia birras (só quando estava doente), não mexia em nada que não fosse dela, entretia-se com os brinquedos dela e não precisava de destruir a nossa casa, não atirava coisa para o chão, dormia lindamente (ainda hoje) mas o Baby S não... oh se não! Este sacaninha de meio metro é do piorio só que, a par desta "piratagem" toda, é também um docinho, muito meigo, abraça, dá beijinhos, faz festinhas (claro que a seguir nos prega um estaladão na tromba), imita tudo o que fazemos, aspira, varre, limpa, arruma a máquina da loiça, tira a roupa da máquina, põe as fraldas no lixo, um mimo.

   Bom, tudo isto para dizer que descansa-se pouco lá em casa desde há quase 2 anos. O desconforto começou logo na gravidez e assim que ele nasceu começaram as noites em branco, as cólicas, a berraria, tudo aquilo de que não nos falam quando dizem que ser Mãe é maravilhoso. E é... só que também não. Começam a escassear (e muito) as saídas só a dois e as longas noites de sono. Isto é coisinha para desgastar uma relação e acabar com um casamento, parece-me. A sorte é que eu e o Gil trabalhamos juntos e conseguimos de vez em quando almoçar juntos mas acaba por ser sempre em ambiente de trabalho. Por isso, sabe sempre bem uma saída a dois, à noite, um jantar romântico sem ninguém a puxar-nos e a gritar por nós, sem fraldas e biberons, sem puxões de cabelo. É aqui que entra o meu hashtag #quisestepinaragoraaguenta.

   Não sei se acontece com vocês mas connosco acontece: quando estamos sem eles aproveitamos para fazer tudo o que não conseguimos fazer com eles, especialmente com o doido do Baby S. Pomos a séries de que gostamos em dia, jantamos em sossego e dormimos, dormimos muito. Podíamos aproveitar para fazer o amor, não é? Seria óbvio demais mas não. Aproveitamos mesmo para dormir e, ao fim de tantos anos de relação (quase 19) temos de inovar e fazer coisas diferentes que passam por..... comer bem e dormir ainda melhor, lol!! Ou seja, a nossa noite perfeita de São Valentim é sair de casa, jantar num belo restaurante e dormir num hotel. Não tou a brincar, é isto tal e qual sem tirar nem pôr. Podíamos fazer outras cenas e tal (se é que estou a fazer entender) mas não, de todo!!! Sair de casa, comer e dormir. Uau!! Perfeito! Um luxo!

   E com isto voltamos ao início deste post:  #quisestepinaragoraaguenta (mas sem pinar)


Obrigada ao Your Hotel & Spa Alcobaça por nos ter acolhido mesmo fora de horas, continuam a estar no topo das nossas preferências para uma escapadela romântica (you know why!) Jantar de São Valentim maravilhoso, um músico super agradável durante a refeição, atendimento 5 estrelas, sabe tão bem chegar e estar aí! Desta vez não só conseguimos usufruir das massagens e também não fomos ao pequeno-almoço, aproveitámos para pôr o sono em dia que é aquilo que fazemos de verdade quando estamos os dois sozinhos, sem filhos pendurados em nós.

Só para terem uma noção, comprámos um pack especial de São Valentim há dois anos com uma promoção fantástica e só conseguimos usufruir dele agora.
Para saberem mais sobre o hotel, que recomendamos vivamente, aqui fica o link:
https://www.facebook.com/yourhotelspa




Arrojinha*





segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

ESTÁ NA HORA DA CAMINHA

É oficial meus queridos seguidores: está na hora!

 É tempo de mudar, de deixar ir, de renovar e de fingir que não se está a morrer um bocadinho por dentro. É tempo de mudar de cama, comprar uma nova.

 Isto até podia não ser nada de especial (para vocês acredito que não tenha o menor interesse) mas para mim TEM! E muito. Trata-se da MINHA cama, a cama que tenho desde que comprei casa, a cama que escolhi com tanto carinho e amor, a cama onde dei tanta cambalhota! (Alusão à ginástica acrobática mesmo e não àquilo em que estão a pensar, seus marotos). Eu mexo-me muito na cama. (Ah sacana da língua portuguesa que é traiçoeira como tudo).
 A verdade é que está a custar-me horrores! Sim, é só e apenas uma cama, hoje em dia há tantas e tão baratas mas esta é a minha, o 3º elemento da minha relação. Foi a primeira coisa que comprámos para a casa e foi cara com'ó raio. Comprámo-la numa daquelas lojas de famílias indianas que tem móveis um bocadinho caros mas pensámos "Fónix! É uma cama para a vida, tem de ser boa e o bom é caro." Ainda para mais na altura não havia IKEA, a cama era a nossa cara, eu e o Gil gostamos de cenas maradas (também não é isso que estão a pensar) e quando olhámos para ela pensámos imediatamente "That's it! É aquela. A nossa cama!" E comprámo-la numa daquelas feiras na FIL, acho que se chamava InterCasa, não sei se ainda se realiza.

A cama está connosco há 16 longos e felizes anos. Para a altura, há 16 anos, era uma cama muito à frente. A cabeceira é toda em vidro fosco e ao longo da mesma tem uma luz daquelas compridas tipo as da cozinha, sabem? Assim na horizontal (Pronto, lá está: cama e horizontal, lol!!! Juro que tento mas não consigo manter o nível.) Bem, a cama era muito louca! Era a atracção principal da nossa casa quando recebíamos amigos (uma vez mais, não é isso que estão a pensar, de todo, MESMO!).

 Ora esta cama tunning fez-me companhia na minha 1ª casa (inclusivé esteve lá na minha noite de núpcias, sim, agora é mesmo ISSO que estão a pensar, hihihihihi!!!!), acolheu a minha Nô quando estava doentinha ou quando não queria dormir sozinha, aconchegou-me quando estava em baixo e só me apetecia chorar, era a ela que recorria, tão quentinha, tão confortável... aturou as minhas gripes, consolou-me quando perdi um bebé, era por ela que suspirava de cada vez que passava férias fora (só desejava chegar a casa e esticar-me na MINHA cama), protegeu-me nas noites frias de Inverno em que só apetece estar debaixo do edredão com o saquinho de água quente, veio connosco para a casa nova, voltou a ir connosco quando decidimos morar em Lisboa (bad idea by the way), voltou a regressar à margem sul quando descobri que estava grávida do Baby S e tivemos de regressar à nossa casa e recebeu de braços abertos o novo bebé da família. Se esta cama falasse de certeza que teria imensas histórias para contar (algumas até embaraçosas, outras picantes) mas não, os meus filhos não foram concebidos nela. Acho que é precisamente esse facto que me impede de ser estúpida ao ponto de querer ficar com a cama eternamente mesmo estando ela partida e sem arranjo possível. Ao menos os meus filhos não foram fabricados ali, valha-nos isso!

Há 2 anos, quando decidimos ir morar para Lisboa (experiência que durou 4 meses, uma eternidade!), os senhores das mudanças já nos tinham dito, assim com ar maroto, que aquela cama não iria durar muito, tinha uma sentença de morte anunciada devido ao seu uso valente. Mentira! Até gostamos muito de dormir no sofá, a cama não teve taaaaanto uso assim mas teve os seus momentos, isso ninguém lhe tira. Segundo os senhores das mudanças, tanto os pés como o estrado estavam num estado tal que já não havia muito a fazer, os parafusos que os ligavam à estrutura estavam "carcomidos" (passo a expressão) e mesmo que os substituíssemos, a madeira estava num estado tal que aquilo era só mesmo uma questão de tempo.

 Ainda durou 2 anos muito bem vividos mas na sexta-feira passada, há 3 dias, faleceu... e devo dizer que foi uma morte nada simpática, um pouco violenta até: sentei-me nela e puff!! Vim parar ao meio do chão. Ou aquilo tava mesmo mal ou tenho de parar de pecar durante a dieta. Matei a minha cama!!! Oh GOD!!!! Era tão bom que eu não ficasse com esse peso na consciência... É que ainda fico mais triste. Porque é que não foi o Gil?? Tinha de ser eu?? 

 Ambos sabíamos que este dia chegaria, por isso, desde há 2 anos que nos temos preparado para nos despedirmos dela e comprarmos uma cama nova (porque era mesmo uma questão de tempo) mas ambos andámos a adiar. Bem lá no fundo acho que desejávamos que ela "vivesse" para sempre. Sempre achei que não sou uma pessoa materialista, não sou louca por marcas, não desejo sempre ter tudo o que é novo, seja roupa, acessórios, gadjets ou o raio mas confesso que sou muito apegada às MINHAS coisas. Viram com MINHAS está em caps lock? Pois é. Nunca gostei de emprestar as MINHAS coisas porque das duas uma: ou não regressavam ou vinham estragadas. Não sei, era um karma meu, apesar de continuar sempre a alinhar nos pedidos dos amigos. Nunca emprestei a cama, atenção, lol!! Que isso fique esclarecido, apesar, de um casal amigo um dia me ter feito esse pedido... medo!

 Adiante!!! Ontem foi o dia, tivemos de dizer adeus à nossa querida e estimada cama tunning. ADEUS!!!!! Farewell, so long e coise. Felizmente temos um amigo que fica realmente ofendido se sabe que algum dos seus amigos comprou móveis e não o convidou para montar (Oi? Sou só eu ou isto continua a parecer estranho, ainda mais estando a falar de uma cama?? LOL!!) e acabámos por oferecer uma bela de uma lasanha a toda a família Alves, mano e Papai Arroja, tudo a montar a cama da Família Pucaria, yuhuuuu!!!!
OBRIGADA VASCO!!!!! De coração. Precisamos de comprar mais uns móveis, entraremos em contacto mas, desta vez, com direito a bacalhau com natas.

 O modo como a cama chegou a nossa casa é uma grande aventura que contarei noutro post. "Temos de ser uns 'prós' outros" é só o que vos digo.


Arrojinha*

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

NÃO HÁ MILAGRES (mas a cinta ajuda)

Pois é bebés.
As cintas da Esbelt Brazilian.

Isto é tudo muito bonito mas, na verdade, não há milagres, nada acontece só porque sim, só porque queremos muito e queremos com muita força. Temos de fazer por isso. Tem de sair-nos do pêlo.
Vou tentar não me alongar muito, eu também não tenho muita paciência para textos longos mas quando o assunto é emagrecer e desinchar sou capaz e ler um manual de 2 mil páginas, eheheh!!

Bom, assim que pari o meu Baby S fui contactada por uma amiga minha de longa data que queria que eu experimentasse uma cinta "milagrosa". Eu desconfio sempre de tudo e fiz um monte de perguntas, achei bom demais para ser verdade. Sinceramente não estava para aí virada, tinha acabado de comprar uma cinta na maternidade e aquela, para mim, estava boa. Custou-me 50 euros, fónix!


Só que a Elsa continuou a insistir, não desistiu. Entretanto, o Baby S esteve internado na Estefânia com uma infecção urinária, eu tive uma recuperação mais lenta e dolorosa desta 2ª cesariana, custou-me imenso amamentar, enfim, toda uma nova aventura, queria lá eu saber de uma cinta "espectacular". Disse-lhe que não, obrigada, já tinha uma e não ia meter-me em experiências. "Cinta milagrosa my ass! Vai mas é enganar outra." (Sorry Elsa!)

Eis que, 4 meses depois de o Bebecas nascer, volto ao trabalho com mais 15 kgs e uns largos centímetros... o pânico! E é nessa altura que a Elsa (esperta, a sacana!) volta à carga. Vai um dia ter comigo à rádio e apresenta-me a famosa cinta, na verdade, duas: a Ipanema Corset para o dia-a-dia e a Waist Trainer para treinar, para o ginásio e pediu-me para experimentá-las durante um tempo, sem compromisso. Foi o que fiz: até hoje. Estou completamente rendida!! Ela mediu-me toda, anotou o meu peso e a minha altura e disse-me quais os tamanhos indicados para mim. Cada pessoa é um caso.

A diferença entre as duas é pouca: ambas adelgaçam, modelam e corrigem a postura, só que a Ipanema também é indicada para o pós-parto e a Trainer é específica para treinar, para a prática do exercício físico. O material é de muito boa qualidade, super confortável. Nunca usaria uma coisa só porque sim, não gosto de sofrer. Eu sou a pessoa (a Mãe vá) que rezou com todas as forças e pediu a todos os Santinhos para que os filhos não lhe saíssem pela "miudeza" (como lhe chamava o meu ginecologista). Preferi ser esventrada mas com drogas, sem dor, uma maravilha é só o que vos digo! Uma maravilha! Acham que me ia espartilhar toda com o risco de ficar sem respirar e cair esbardalhada no meio do chão? Não poder tossir, não poder espirrar sem ter medo de partir uma costela, não me poder mexer? Eu? Que tenho bicho carpinteiro? Naaaaaa!!! Never, "jamé"! 

Ora aqui vos deixo as características de cada uma, que sei que o mulherio está todo curioso e na dúvida também:

Ipanema Corset
- Reduz radicalmente a linha da cintura, criando as famosas curvas brasileiras;
- Corrige a postura, proporcionando um óptimo suporte à coluna;
- Levanta o busto moderadamente;
- Ajuda na rápida recuperação do pós-parto;
- É discreta sob a roupa. (Não se nota que a temos vestida a não ser porque ficamos mais delgadinhas)
É fabricada em borracha natural e algodão puro, o forro absorve a transpiração, o que proporciona um conforto brutal, tem fecho frontal com dupla fileira de colchetes e barbatanas internas flexíveis que garantem que a peça não se enrola.

Waist Trainer
É uma cinta reforçada nas costas para permitir o esforço em carga e evitar lesões. É ligeiramente mais curta na parte de baixo do que as de dia-a-dia para permitir todo o tipo de movimentos e as barbas são em metal fino, entrançado, altamente flexível para que, ao mesmo tempo que corrige a postura, permite uma amplitude enorme de movimentos e que voltam sempre à forma inicial.

Todas elas são feitas a partir de uma tecnologia inovadora que funde cautchú e algodão numa só camada. Cautchú (borracha em estado puro) do lado de fora, para a compressão e algodão 100% natural no interior para o conforto e para deixar a pele respirar e evitar alergias.

Agora MUITA ATENÇÃO!!!!!

Estas cintas não nos fazem emagrecer e nem é essa a ideia. As cintas ajudam a modelar o corpo mas, claro, com exercício físico aliado e uma dieta com pés e cabeça, uma alimentação saudável. Se só usarem a cinta o que vai acontecer é que assim que a vestirem vão sentir-se realmente mais delgadinhas porque ela aperta e adelgaça, esconde aquilo a que eu chamo peguinhas do amor (que são aquelas carnuxas que temos de lado nas ancas, cintura, whatever, e modelam o corpo. Ficamos sem carnes penduradas e espetadas.

As cintas Esbelt Brazilian podem ser só usadas em ocasiões especiais (se não vos apetecer fazer dieta nem estiverem minimamente focadas no exercício físico) mas assim que as tirarem volta a cair tudo. Aí, minhas amigas, não há milagres. Elas só modelam o corpo com o uso continuado e com a ajuda de uma dieta e exercício físico. Como podem perceber este segredo não é segredo nenhum... vocês também têm de se ajudar a vocês próprias, a cinta é um óptimo complemento mas não funciona sozinha. Agora também vos digo que assim que a vestimos sentimo-nos logo diferentes porque ela aperta, fica bem justa e ganhamos logo ali uns centímetros valentes. E também ajuda a subir um bocadinho as mamocas (óptimo porque por aqui a gravidade já começou a exercer a sua função natural, infelizmente).
Cá em casa até a Nô adora vestir as cintas, principalmente a Waist Trainer que é rosa choque: "Mãe isto parece um corpete! Fico fashion?" LOL!!

Esclarecidas as minhas meninas? Alguma dúvida? Não estou a vender nada, não ganho nada com isto, apenas aceitei o desafio de uma amiga e estou a dar tudo por tudo porque quero ficar em forma e mais satisfeita com o meu corpo. Estou a fazer dieta e algum exercício físico mas tenho muita gordura acumulada e faço imensa retenção de líquidos, as minhas pernas são o meu calcanhar de Aquiles. Tenho de fazer umas drenagens linfáticas e exercícios específicos para me livrar da banhoca no interior das coxas, sabem? É horrível, ficamos com as pernas a parecerem uns tarolos, ninguém merece.

Alguma dúvida e mais informações só mesmo através da marca. Peçam para falar com a Elsa e digam que vão da minha parte que ela não vos deixa sem resposta, palavra de Arrojinha!

https://www.facebook.com/esbeltbrazilianoficial/?fref=ts

Obrigada por todo o feedback positivo, é bom saber que funciona e estão satisfeitas, beijos arrojados em todas ;)


Arrojinha*




segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

MORRER DE SAUDADES

Mummys também morrem de saudades das vossas crias quando não estão com elas? Quando elas têm de dormir em casa dos avós? (no meu caso é com os avós porque tenho a sorte de ter os meus Pais relativamente perto e sempre disponíveis para ficarem com eles)

Saudades de sentir aquele cheirinho que só eles têm, os nossos, os que saíram das nossas entranhas, saudades de snifá-los dos pés à cabeça (serei a única que adora snifar os pés do meu Salva? Ai aqueles dedinhos dos pés, valha-me Jared!!!!)

Não vou dizer que não é bom ter umas horas de descanso, principalmente, quando se trata de um Baby de 16 meses que não pára quieto. Não sei se nos acompanham nas redes sociais, a mim e à Nô, mas temos feito uns directos no instagram e podem comprovar por vocês mesmas que este bicharoco não é fácil de domar... Jasus! Sim, sabe bem ele dormir nos avós de vez em quando mas também bate uma saudade, aperta o coração cá dentro... a casa fica vazia, faz-nos falta qualquer coisa (que, por acaso, é o nosso Baby S), não somos os mesmos.

Acontece sempre uma cena curiosa que é: não estamos com eles e acabamos sempre a falar neles, ehehheh!! Acho que isso acontece com todos os Pais que saem sem os filhos (principalmente bebés), não é? "Epah altamente! Ordem de soltura, vamos sair, SAIR!!!!!" mas a noite acaba sempre a falar do bebé, das façanhas do bebé, trocamos histórias de bebés com os nossos amigos que saíram connosco mas também deixaram o seu bebé com alguém. Não é estranho, é amor, é vício!!!

Também são viciadas nos vossos Babys? Então choquem aqui! (Arroja de punho fechado a chocar com a malta toda)


Arrojinha*

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Pérola Mini-Arrojada - Sexices às escondidas



12-Abril-2015
(9 anos e 8 meses)

Sexices às escondidas

Esta é, talvez, a Pérola mais especial de todas as que a Nô já cuspiu (sim, esta miúda cuspia Pérolas Mini-Arrojadas a uma velocidade alucinante, agora já não tanto) porque descreve o momento em que lhe contámos que finalmente ia ter um mano ou uma mana.

Quem acompanha este nosso bloguinho (que começou por ser meu mas passou a ser dela também) há algum tempo, uns anos jeitosos vá, lembra-se de que há muitas Pérolas dedicadas aos bebés, como é que se fazem os bebés, porque é que não tínhamos um bebé, que ela queria muito uma mana e por aí fora.

Ora, se são nossos seguidores, também saberão que há 3 anos perdemos um bebé e foi uma tristeza e uma frustração muito grande porque lhe contámos logo assim que fizémos o teste (bad mistake, não façam isso, não vale a pena e, se correr mal, eles sofrem muito) e ela sofreu imenso com o sucedido. Chorou muito, não percebia porque é que não "conseguia" ou não "podia" ter uma mana (até perceber que os bebés não se escolhem como os produtos do supermercado ela dizia sempre que queria uma mana menina e não um menino).

Quando conseguimos engravidar desta vez, do Baby S (como ficou carinhosamente conhecido) decidimos esperar até aos 3 meses para lhe contar e assim foi.
Mas quisemos contar-lhe de uma forma especial que ia ter um mano ou uma mana. Fomos buscá-la à escola (tínhamo-nos mudado para Lisboa em Janeiro), levámo-la para um sítio muito bonito, um miradouro no coração da cidade e, enquanto apreciávamos a vista (que ela adora), mostrámos-lhe o Boletim da Grávida.

Com um misto de surpresa e felicidade, de lágrimas nos olhos e ainda que meio na dúvida, perguntou:
- A sério Mãe?? Tás grávida??

Respondi que sim e, logo de seguida, veio outra pergunta:
- Mas... Quando é que vocês fizeram sexo??
(A minha filha e a sua brutal sensibilidade em momentos especiais. A sério que a tua dúvida era essa Leonor??)


Arrojinha*

Pérola Mini-Arrojada - Fisgada

31-Março-2015
(9 anos e 7 meses)

Fisgada 

Pedi à Nô para me jurar qualquer coisa, já nem me lembro o que era, era uma coisa qualquer... e ela jurou só que com aquela cara, sabem? Aquela cara de quem está a jurar mas está a tentar enganar-nos à força toda (porque esquecem-se que também já fomos crianças como eles).

Como não estava a acreditar nela perguntei-lhe:
- A sério Nô?

Respondeu:
- Sim Mãe, nem tou a fazer "fisgas" nem nada! Olha... - e mostra-me os dedos sem estarem cruzados.

(Realmente a Nô nunca foi miúda de fisgas, ela era mais Hello Kittys e Littlest Pet Shop e essas cenas.)



Arrojinha*

PASSATEMPO PET FESTIVAL - VENCEDORES

Vencedores:

Sónia Moleirinho e Sérgio Feliz

Parabéns e divirtam-se!! Encontramo-nos lá no domingo?
Não se esqueçam, a partir das 10h da manhã para conhecer os Barbados da terceira.



Arrojinha*

PASSATEMPO PET FESTIVAL

Começou hoje mais uma edição do PET Festival, claro, as Arrojinhas não podiam faltar, aliás, toda a Família Pucaria. Adorámos animais, temos dois "cãos", os nossos Bés: o Scuba e o Benji.

O PET Festival é a maior festa da mascote realizada em Portugal, arrancou hoje e só termina no domingo. Nós vamos lá estar no domingo de manhã. 

Aproveitamos para convidar-vos a todos, das 10h às 12h, para conhecem os Barbados da Terceira, uma raça portuguesa apaixonante! Estamos completamente rendidos e queremos muito ter um só que agora não pode ser... Eu serei a Madrinha Barbada e lá estarei com vocês a partir das 10h da manhã.






Gostávamos muito que também fossem e sabemos que para muitos não será fácil comprar os bilhetes. Pois bem, temos 2 convites duplos para oferecer a partir de agora!!!

Os 2 primeiros seguidores a enviarem um mail para: perolasminiarrojadas@outlook.pt ganham bilhetes duplos.

Boa sorte!!!!!!


Arrojinha*